quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

2010/2011 + 1 ano de blog

Finalmente de férias, mas isso não significa mais posts ): Talvez esse seja o último post do ano, não por falta de tempo, claro, é só falta de vontade mesmo. Tentei escrever um texto bem lindo sobre natal e ano novo, mas não deu em nada.
Bom, dia 31 eu irei "viajar" pra Tibau e só volto no final de janeiro, provavelmente. Então, caso esse seja o meu último post do ano, eu quero desejar a todos vocês um natal maravilhoso e uma virada de ano melhor ainda. 2010 foi um ano muito bom (pelo menos pra mim, e espero que pra vocês também), mas é claro que 2011 pode ser bem melhor. Espero que esse novo ano comesse da melhor forma possível e que prossiga do mesmo jeito.
Queria agradecer muuuito a todos que me acompanham, que me "escutam" e que me aconselham através do blog. Dia 5 ele completa 1 ano (vocês tem idéia da emoção que eu estou sentindo?) e eu acho que não vou poder postar nada, nem uma homenagem sequer. Mas quem puder, passa aqui, nem que seja só pra dar os parabéns, eu ficaria muito feliz.
O ano está quase acabando, falta pouquinho. E não sei pra vocês, mas pra mim ele passou muito rápido. Eu me lembro perfeitamente, como se fosse ontem, do últimos minutos de 2009, alguns ainda estava se arrumando pra receber 2010 com estilo -q, outros já esperavam do lado de fora da casa o estouro dos fogos. Como eu já disse, esse ano foi muito bom pra mim. Eu finalmente consegui entrar no IF, onde eu conheci muita gente e gostei muito da maioria. Conheci meu namo ♥ Me sai bem na escola (se formos comparar ao meu desempenho do ano passado, fui quase genial), graças a Deus minha família está bem, enfim, as coisas se saíram muito bem pra mim em 2010. Agora só me resta aproveitar esse finalzinho de ano e curti muito 2011. Tentar não cometer os mesmos erros, lidar melhor com os meus problemas e, não poderia faltar esse desejo, me esforçar mais pra manter as minhas médias na escola sempre altas.
Pois é, sem mais delongas, queria desejar a todos um fim e um decorrer de ano maravilhosos, cheios de alegria e paz.
Beijos para todos, nos vemos em 2011.
"Esse blog sem muitos seguidores, essas postagens sem muitos comentários, mas principalmente esses textos com muitos sentimentos." 
"Nenhum ano será realmente novo se continuarmos a cometer os mesmo erros dos anos velhos."

domingo, 12 de dezembro de 2010

A frase certa no momento certo

Acordei com uma forte ressaca e do lado da cama tinha um copo d'água e duas aspirinas. Olhei em volta e vi minha roupa passada e pendurada.
O quarto estava em perfeita ordem. Havia um bilhete de minha mulher:
- Querido, deixei seu café pronto na cozinha. Fui ao supermercado. Bjs.
Desci e encontrei uma mesa cheia, café esperando por mim. Perguntei à minha filha: 
- O que aconteceu ontem?
- Bem, pai, você chegou às 3 da madrugada, completamente bêbado, vomitou no tapete da sala, quebrou móveis, urinou na cristaleira, fez estragos até chegar no quarto.
- E por que está tudo arrumado, café preparado, roupa passada, aspirinas para a ressaca e um bilhete amoroso da sua mãe?
-Bem, é que mamãe o arrastou até a cama e, quando ela estava tirando a sua calça, você gritou: "Não faça isso moça. Eu sou casado e amo minha esposa!"


(Autor Desconhecido)

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Meio desabafo

Alguém aqui já prendeu um sentimento dentro de si? Um sentimento que você não devia de jeito algum prender porque sabe que só vai te fazer mal, mas mesmo assim fica guardando por não ter coragem de desabafar ou simplesmente por não ter com quem fazer isso?
Então, é exatamente isso que eu estou fazendo. Guardando um sentimento que está me deixando péssima. Eu estou de mal-humor, sem paciência e descontado o estresse em cima de quem não tem nada a ver. Eu sinto vontade de chorar, mas quando penso nisso eu me sinto a pessoa mais idiota do mundo. Afinal, é uma besteira.
Eu não vou contar aqui o que é que eu estou sentindo, mas queria dizer que é muito ruim. Eu devia ter sido franca comigo mesma e com as outras pessoas enquanto as coisas não eram tão sérias. Mas agora eu já estou me sentindo tão pesada, tão cheia de coisas que devia ter dito e feito, mas não disse nem fiz, que parece que sentar e conversar não vai mais adiantar nada.

Ps: Desculpem a demora. Faz três dias que eu estou indo pra escola de manhã e voltando só à noite. Estou quase de férias e, sabem como é, final de ano a barra é pesada.

sábado, 4 de dezembro de 2010

Dia 3: Uma foto que represente seu maior sonho;

Dia 1: Uma foto sua mais 10 coisas sobre você; Dia 2: Letra de uma  música que você tem escutado muito ultimamente; Dia 3: Uma foto que represente seu maior sonho; Dia 4: Uma foto que represente de uma forma geral tudo o que te faz feliz; Dia 5: Alguém que você gostaria de ser por um dia; Dia 6: Um livro; Dia 7: Uma foto que represente suas qualidades; Dia 8: Uma foto que represente os seus defeitos; Dia 9: Um vídeo; Dia 10: Qualquer coisa a sua escolha.
Carnaval em Salvador
Bom, eu não diria que é o meu MAIOR SONHO, mas é bem grande.

- Consegui postar a foto, graças a Bianca que me disse como. Muito obrigada Bianca, salvou minha vida -N

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Dia 3: ???

Olá pessoas! Primeiro eu queria pedir desculpa pela demora do post. É que ontem e hoje eu passei o dia na escola e antes de ontem eu passei a tarde e a noite fazendo um trabalho. Eu queria também dar um aviso, a listinha dos 10 dias flopou (ai nova), e dessa vez não é culpa da escola, da internet e muito menos minha. A culpa é do blogspot, que está me impedindo de postar fotos de qualquer qualidade. Não sei porque, mas sempre que eu tento postar algo dá erro. E como a maioria dos itens da lista pediam fotos sobre tal coisa, achei melhor parar de posta-la. Peço perdão por isso, mas a culpa não é minha.
Bom, e como eu estava oculpadíssima e confiando na minha listinha dos 10 dias, não tenho nenhum plano B, para um caso como esse. Então, o post de hoje é só isso mesmo. Apenas uma explicação para a minha demora e um pedido de desculpa. Just

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Dia 2: Letra de uma música que você tem escutado muito ultimamente

Dia 1: Uma foto sua mais 10 coisas sobre você; Dia 2: Letra de uma  música que você tem escutado muito ultimamente; Dia 3: Uma foto que represente seu maior sonho; Dia 4: Uma foto que represente de uma forma geral tudo o que te faz feliz; Dia 5: Alguém que você gostaria de ser por um dia; Dia 6: Um livro; Dia 7: Uma foto que represente suas qualidades; Dia 8: Uma foto que represente os seus defeitos; Dia 9: Um vídeo; Dia 10: Qualquer coisa a sua escolha

Airplanes - B.O.B. feat. Paramore
"Can we pretend that airplanes in the night sky are like shooting stars
I could really use a wish right now, wish right now, wish right now
I could use a dream or a genie or a wish to go to a place much simpler than this
Cause after all the partyin and smashin and chashin
And all the glitz and glam and the fashion
And all the pandemonium and all the madness
There comes a time when you fade to the blackness"

"Podemos fingir que os aviões no céu à noite são como estrelas cadentes
Eu poderia realmente usar um desejo agora, um desejo agora, um desejo agora
Eu poderia usar um sonho, um gênio ou um desejo para voltar a um lugar muito mais simples do que isso
Porque depois de todo festejar, embebedar e zonear
Todo o brilho, glamour e moda
Todo o pandemônio e toda loucura
Chega um momento em que você se enfraquece para a escuridão"

Eu achei que se eu colocasse a letra inteira no post ia ficar feio e desorganizado. Então, eu coloquei só uma parte do começo, só pra cumprir o que pede a lista. E, pessoas que entendem inglês mais do que eu, peço que por favor desconsiderem os erros na tradução, caso eles existam. É que eu ainda estou aprendendo o básico no curso de inglês e achei melhor confiar na tradução do letras.mus, ok?
Estou sem tempo pra responder os comentários do post anterior, mas assim que der eu o farei. 

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Dia 1: Uma foto sua mais 10 coisas sobre você

Dia 1: Uma foto sua mais 10 coisas sobre você; Dia 2: Letra de uma  música que você tem escutado muito ultimamente; Dia 3: Uma foto que represente seu maior sonho; Dia 4: Uma foto que represente de uma forma geral tudo o que te faz feliz; Dia 5: Alguém que você gostaria de ser por um dia; Dia 6: Um livro; Dia 7: Uma foto que represente suas qualidades; Dia 8: Uma foto que represente os seus defeitos; Dia 9: Um vídeo; Dia 10: Qualquer coisa a sua escolha.

Odeio falar ao telefone;
Tomo tanto cuidado pra não machucar as pessoas com as minhas palavras que às vezes eu enrolo, enrolo e acabo não dizendo nada;
Excluí meu orkut porque fazia duas semana que eu não recebia scrap, depoimento e ninguém visitava o meu perfil;
Desde pequena, meu sonho é ser bailarina;
Troco qualquer roupa por um par de sapatos;
Odeio pessoas sensíveis demais e que demonstram carinho a todo momento;
Sou tão insegura que muitas vezes deixo de fazer algo porque acho que não vai dar certo;
Adoro quando alguém desabafa comigo, eu sinto que a pessoa confia em mim;
Mudei o link do meu blog porque uma amiga  estava mostrando ele pra todos os meus amigos da escola, e isso me incomodava muito porque eu não queria que as pessoas que eu conheço ficassem bisbilhotando minha página. Isso era algo que me deixava desconfortável;
10º 2010 foi o melhor ano que eu já tive em toda a minha vida.

Ultimamente não estou tendo muita criatividade pra postar, então eu vi uma lista dessa no blog de uma amiga e achei legal. Como a lista que eu vi era muito grande, o equivalente a 30 dias, criei uma pra mim com 10 dias e vou postar. Se acabar e eu ver que dá certo, pode ser que eu faça outra e continue com essa brincadeira.

sábado, 27 de novembro de 2010

Don't worry

Sabe, eu nunca me senti tão bem como eu estou me sentindo agora. Eu tenho amigos fiéis, um namorado que eu amo e as coisas andam muito bem com a minha família. O que me incomoda é que tem pessoas que tem tudo isso, mas ainda conseguem achar um motivo pra reclamar da vida.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Vazia

Mal sinto, mal penso, mal escrevo. Isso não é ruim, só é chato.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Quando alguém ama


Quando alguém ama, possui um amor verdadeiro, faz dele seu céu. Está no céu, dentro e fora de nossa atmosfera, tudo que faz de nós vivos.
Eu sou a Terra, e você meu céu. Sou a Terra pois sou incompleto, sou seco, sem vida, sou uma bola de lava que se esfriou no vazio; sou uma explosão de sentimentos, contidos por uma fina camada resfriada, camada essa chamada Limites. Sou o descompasso, sou a incerteza, sou a fragilidade e a dureza, sou vivo. Vida não plena, seca. O que fez da Terra diferente dos outros? Seu céu.
Veio do céu o sopro da vida, veio o calor, vieram os átomos, veio a luz: fez a vida. Atmosfera, água, gases, tudo isso é resultado do céu. É o resultado da união perfeita entre a falta e o necessário. Estão no céu também as estrelas. As estrelas são como os desejos, as ânsias, as vontades, e a esperança. O que seria então todas essas estrelas juntas? As estrelas seriam a alma, o que torna iluminado a consagração do amor entre o Céu e a Terra. Entre mim e você.
Eu Terra, sou o eterno inchar e soltar de lava, sou tornado, vulcão, ondas, sou o desespero, sou a falta. Não sei lidar com as próprias coisas que criei. Me destruo, pois meu ciúmes é meus homens; não homens de masculino, homens de seres humanos. Criei coisas que nem entre mim e ti, nem entre a Terra e o Céu, haverão cura. Tudo que sinto é intenso e descondensado, pois, sozinho, não mantenho equilíbrio, preciso do meu Sol, do meu cosmo, do brilho de nossas estrelas.
Você é frio, mas, é mágico. Você leva a vida, faz o calor, guia o brilho. Você, Céu, tem minha alma, tem meu destino. Mas tem também um enorme vazio. Distantes uma das outras, pedaços de minha alma e de meus desejos te iluminam; minhas estrelas. Ou melhor, nossas, já que não existem sem você.
Perdoa-me Céu, se sou tão impertefeito perto de ti, se sou tão difícil. Peça de mim tudo que quiser… Só não me peça para viver sem ti, pois, sem ti, sou apenas mais uma rocha suspensa na imensidão do seu esquecimento.
Esse texto foi escrito pelo Zé do Te pego às 7. Um blog muito engraçado e bem conhecido que infelizmente foi desativado.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Conforme-se, nem tudo é uma merda

Tem gente que fala certas coisas e, tenho certeza, não pensam muito no que estão dizendo. Sabe, tem umas que falam coisas pra que as pessoas vejam o quanto ela é forte e não liga para o que os outros pensam dela, auto-estima, mas às vezes falam coisas como se estivessem sozinhas no mundo e como se a imagem que ela passa para as pessoas realmente não importasse. Outras falam de amor como se fosse algo terrível e que sempre acaba machucando todas as pessoas que sentem amor. Tem também aqueles que dizem que a vida é uma grande decepção por causa dos inúmeros problemas visíveis de hoje em dia.
Sabe, eu tenho algo a dizer sobre isso, admiro as pessoas que pensam por si só e que não se frustram com o que os outros dizem, mas fazer de conta que a opinião dos outros a seu respeito é algo totalmente inútil, é mentira. Querendo ou não nós vivemos em uma sociedade onde uns dependem dos outros e infelizmente a opinião de certas pessoas contam quase tanto quanto a nossa.
O amor, bom, o amor é algo maravilhoso, só quem já amou verdadeiramente sabe disso. Tá certo que algumas vezes a pessoa que mais amávamos nos decepciona e isso nos deixa muito abalados, mas isso não quer dizer que vai ser sempre assim. Existem tantos casos de amor correspondido, amor que fez duas pessoas virarem um casal feliz. Não é só porque um rolo do passado não deu certo que todos os outros vão dar errado também. Isso é coisa de gente frustrada, sério.
E a vida é a maior dádiva que Deus poderia nos dar. O problema é que algumas pessoas fazem questão de provar pro mundo o quanto viver é ruim. E pra essas pessoas eu só tenho uma coisa a dizer: se mata. Na boa. A vida é muito boa, e não é só porque você passa por problemas que a sua vida é uma merda, ok? Mesmo seus problemas sendo sérios demais pra te deixarem ver isso. E quanto aos problemas do mundo, eles sempre existiram e nem por isso as pessoas deixaram de viver porque tudo estava uma “merda”.
Primeiro eu queria pedir desculpa pelo uso de algumas palavras como "merda". Sabe, não é legal dizer "merda" no blog. Eu espero que vocês tenham entendido o que eu quis dizer com a mensagem. É que ela foi escrita diretamente no negocinho de post do blog (Esqueci o nome, mas acho que todo mundo sabe do que eu estou falando. Sabe, essa caixinha onde a gente escreve os nossos posts, edita e tal.) e não prestei muito atenção nos erros de ortografia e nem nas palavras. É que esses textos que expressm opinião, pra mim, só prestam assim, escritos na hora, tipo pensei e escrevi, sabe? Mas enfim, acho que deu pra entender o que eu quis dizer. Se não deu, lamento.

sábado, 20 de novembro de 2010

"Porque esse não é o fim, mas sim o início de uma nova era"

A emoção tomou conta de mim enquanto eu assistia a primeira parte de Harry Potter e as Relíquias da Morte. Quem acompanha o blog deve ter visto a minha contagem regressiva para a estréia do filme, e finalmente esse dia chegou.

Como eu já havia previsto, o filme foi perfeito. Isso mesmo. PERFEITO. Achei que seria um exagero defini-lo com essa palavra, mas não tem uma outra que sirva tão bem para isso. Teve gente chorando, gente rindo, gritando... enfim, teve muita gente se emocionando. Eu, particularmente, chorei muito com a morte de Dobby e quando Harry estava no túmulo dos pais dele. Mas o que mais me encantou em todo o filme, foi a bravura de Rony no decorrer do mesmo. Nem parecia aquele babaquinha que eu amo dos seis filmes anteriores. Sem contar que ele era sempre muito fofo quando se referia a Hermione, quando ele se preocupava com ela, quando sentia ciúmes dela e de Harry *-* Ele se mostrou firme e forte o tempo inteiro, com certeza foi o personagem que mais mudou do sexto filme pra cá.

Outro personagem que eu adorei foi o Dobby, ele foi realmente o herói do filme. Todas as participações dele era importantes, inclusive as que foram acrescentadas, que não estavam no livro. Ele estava sempre disposto a ajudar Harry e seus amigos e sempre aparecia do nada, quando ninguém estava esperando. E no final, a sua morte se tornou a parte mais emocionante do filme.
Na minha opinião, o filme foi inteiramente bom, sem partes cansativas, sem conversas longas e chatas. Sem dúvida o melhor de todos, até agora. Mas a cena que eu mais gostei foi a da floresta, quando Rony e Harry discutem e Rony vai embora. Essa foi outra cena que me fez chorar, apesar de eu ter adorado, eu fiquei muito triste quando aconteceu. Adorei também a parte que Harry convida Hermione pra dançar, foi lindo e engraçado ao mesmo tempo. Teve gente que ficou achando que ia acontecer alguma coisa entre os dois, mas estava na cara que aquela cena era apenas uma demonstração muito grande da amizade que há entre eles. Todo mundo sabe que a Mione foi feita para o Rony mais lindo do que nunca e o Rony para a Mione. Enfim, eu também gostei muito da parte que Belatriz tortura Hermione, tive vontade de matar a Belatriz, aquela mulher, além de ruim, é louca os gritos dela me deixaram desesperada. 

Bom, se eu for dizer aqui todas as partes que eu gostei do filme, eu vou ter que narra-lo inteiro, o que não vai dar. Então, quem ainda não assistiu, mas gosta de HP, eu digo: assista logo, porque o filme é tudo. Com certeza quem é fã vai adorar. 

Ah, outra coisa. Ao final do filme um carinha pediu pra tirar uma foto com todo mundo que havia acabado de assistir o filme na estréia pra mandar pro site Potterianos.Quando colocarem eu posto aqui pra vocês verem. Eu fiquei bem na frente rs Tirei uma pro site Oclumência que eu também postarei aqui quando sair. Enfim, depois eu posto as fotos que tiver que postar.

"Não é besteira, não é alienação, não é fanatismo. Não, não é. Eu saberia se fosse. Cada livro, cada filme, cada emoção tão bem descrita em cada página me fazia -e ainda faz- ter certeza de que tudo isso não é só loucura de fã, é apreciação por algo realmente mágico e que merece todo esse sucesso que vem ganhando durante esses mais de 10 anos de história. Quando eu penso neles, eu penso em pessoas de verdade, que passam por apuros de verdade e que às vezes até me dão conselhos no meio de nossas conversas. Eu sei que eles nunca vão aparecer na minha frente com o uniforme de Hogwarts, e que eu nunca vou receber uma carta de uma coruja me dizendo que eu fui aceita na melhor escola de magia e bruxaria do mundo, mas algo já foi materializado na minha mente e na de mais de milhões de pessoas que, assim como eu, gostariam de viver no mesmo mundo de Harry Potter."

Mariana Lopes

sábado, 13 de novembro de 2010

12.06.2010

Fazia pouco mais de um mês que nós estávamos ficando. O dia tinha sido tão normal e tão sem graça, mas você fez a última hora valer mais do que o dia inteiro. Não lembro se era exatamente 23h, mas era quase isso, eu já sabia porque estávamos ali, mas você estava meio acanhado pra dizer. Depois de uma conversa não muito longa, você perguntou: Quer namorar comigo? Foi de uma forma tão simples, mas se tornou tão especial porque veio de você. A primeira pessoa a me fazer essa pergunta. Nem parecia que eu já esperava, eu fiquei tão nervosa, mas mais do que tudo eu fiquei feliz. Desde então você veio fazendo, cada vez mais, parte da minha vida. E pode parecer clichê, mas tudo em você me agrada. Tudo em você me parece um motivo pra te amar mais. Até quando você diz "vou bater o racha" eu te amo mais. E só dizer não é o suficiente, aliás, nada é suficiente pra demonstrar o que eu sinto por você. Como eu gosto de você. Como eu me sinto bem com você. Como eu queria te agradecer por ser um namorado tão perfeito. 
A gente se vê quase todos os dias na escola, quase todo final de semana, mas nenhum tempo com você me parece demais. Até conversar com você no celular é bom. E você sabe o quanto eu odeio ficar pendurada no telefone.
Você é lindo, é encantador. E eu não quero perder nada disso. Esses foram só os cinco primeiros meses e eu quero ter mais cinco e quantos mais forem necessários pra satisfazer a minha vontade de te ter comigo.

Ontem eu fiz uma aula de campo com o pessoal da minha sala, nós fomos para Icapuí e foi muito bom -tirando a parte que eu passei a viagem inteira enjoada. Cheguei em casa às 18:30 e tentei dormi um pouco pra ver se passava um pouco o enjôo porque à noite era o Mossoró Mix e eu precisava descansar, mas chegou umas amigas da minha irmã pra se arrumarem aqui em casa e eu não dormi nadinha. Na hora da festa eu fiquei caindo de sono e não dancei nada. Resumindo, a festa foi horrível. E pra completar meu namorado perdeu a carteira com todos os documentos dele no final da festa. Mas, apesar de a noite não ter sido muito boa, o dia de ontem foi muito bom. Passei a maior parte do tempo com meu namorado -ele estuda comigo e foi pra aula de campo também - e a gente ficou a festa inteira juntos. Foi uma boa maneira de comemorar os nossos cinco meses de namoro que foi ontem :D

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

SE7E

Fui indicada pela Morena Loroza do blog Toda Mocinha para o Jogo dos Sete. Eu acho que todo mundo aqui já conhece a brincadeira, e quem não conhece vai entender bem como é.

7 coisas que pretendo fazer antes de morrer:
Terminar meu curso de inglês;
Terminar meu curso no CEFET;
Me formar em fisioterapia e abrir uma clínica, caso não consiga um emprego quando terminar o 4º ano no CEFET;
Ter um quarto só meu;
Ter condições suficientes para me sustentar e dar uma vida mais tranquila aos meus pais;
Passar o carnaval em Salvador;
Conhecer o park temático de Harry Potter. hehe

7 coisas que mais digo:
"Não mesmo";
"Que lindo!";
"Iti malia";
"Ta certo!";
"Não entendi";
"Não, peraí";
"Tipo..." -parei mais de dizer isso

7 coisas que eu faço bem
Escutar;
Escrever; eu acho
Ignorar;
Entender;
Torta de abacaxi; hmm
Me vestir;
Dizer o que eu penso sem magoar os outros.

7 defeitos meus
Ir encubando o estresse e depois soltar tudo de uma vez;
Sarcástica;
Indecisa;
Relaxada demais;
Insensível;
Insegura;
Nunca termino algo -comecei a fazer aula de violão e desisti com menos de dois meses

7 coisas que eu amo
Deus, sem dúvida alguma;
Minha família -incluindo amigos e namorado ♥;
Harry Potter;
Ler;
Ballet -não, não sou bailarina;
Apresentações -dança e peça;
(F)utilidades -roupa, bolsa, calçado...

7 pessoas para fazer o jogo dos sete:
Aí complica. Adoro todos os blogs que eu comento. Então, se for pra indicar, eu indico todos os blog que eu sigo. São todos maravilhosos [=

sábado, 6 de novembro de 2010

virtual X real

Estou cansada de ver textos e mais textos falando sobre a diferença entre amigos virtuais e amigos reais. Segundo esses textos, os amigos virtuais sempre compreendem bem mais do que os amigos reais, sempre estão dispostos a "escutar" o outro, sempre fazem o outro sorrir, enfim, mostram os amigos virtuais como se eles fossem bem melhores do que os amigos reais. E é a partir daí que eu começo a discordar desses textos, ou melhor, das pessoas que escreveram esses textos. E é pensando nessas, e em toda as outras que pensam assim, que eu escrevi esse post.
O que faz desses amigos que você só viu através da tela do computador melhores do que aqueles que podem estar sempre perto de você? O que? O fato de eles gostarem de você pelo que você é, e não pelo que você aparenta ser? Porque eles sabem "tudo" a seu respeito e mesmo assim continuam sendo seus amigos? Porque eles dizem palavras bonitas quando você está triste e logo te anima? Você não acha que uma pessoa assim, que te entenda, que goste verdadeiramente de você, não pode ser encontrada na sua cidade? Você acha que pessoas assim só se encontram nos lugares mais distantes de onde você está? Você não acha que, assim como as pessoas da sua escola, esses amigos de outras cidades já julgaram alguém pela aparência, ou foram incompreensíveis com alguém? Essas pessoas são iguais a você, iguais a seus irmãos, aos seus colegas da escola, da sua cidade. Pessoas assim existem em todos os lugares, por mais que muitos neguem isso.
Eu tenho uma amiga -é, hoje nós somos amigas- que em sua época de puts revolts sonhava em largar todos que ela conhecia só pra ir morar com uma amiga que ela conheceu no fake e que, segundo ela, era a única pessoa que a entendia. Mas vejam só que ironia, a vítima incompreendida pela mãe era, na verdade, uma filha bem problemática envolvida com pessoas tão, ou mais, problemáticas do que ela que vivia brigando com a mãe por causa desses problemas. Além de ser super ignorante com as pessoas e viver jurando dar uma surra em todos que a incomodavam. Mas na hora de conversar com sua "amiga" ela não contava tudo que ela fazia, só dizia que a mãe dela brigava muito com ela e que ninguém da escola gostava dela.
O que eu estou querendo dizer é o seguinte, seu amigo virtual só sabe o que VOCÊ quer que ele saiba sobre você, o que VOCÊ acha que convém contá-lo. Me entende? Porque, assim como sua mãe que não te entende, seus colegas que te odeiam, seu amigo virtual também poderia achar que você está errado se estivesse vendo os dois lados da situação, e não só o seu lado.
Não estou dizendo que amigos virtuais não podem ser amigos verdadeiros, eu concordo demais que podem sim. Eu tenho duas primas que tem uma amiga virtual e, pra mim, essa amizade é muito verdadeira, mas uma coisa é você ter amigos que moram longe, que conversam com você, que te dão conselhos quando você precisa. E outra é você ter um amigo que, além de poder fazer tudo isso que seu amigo que mora longe faz, ainda pode te dar um abraço -que vale mais do que mil palavras bonitas-, pode apontar os seus erros quando eles existirem e ainda estarem com você sempre que você estiver precisando de alguém, mesmo que seja só pra ficar alisando seu cabelo enquanto você chora no colo dele.  
Enfim, não quero provar a ninguém que amigos reais são melhores do que os amigos virtuais, só estou dizendo que se seus amigos da internet gostam de você, as pessoas que convivem com você também podem sentir o mesmo, basta você fazer por onde.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

The words, feelings

     Aos 33 anos, Jesus foi condenado a morte. Os pregos tinham 15 a 20cm com uma ponta de 6cm. Eles eram pregados nos pulsos, e não nas mãos, como se diz. No pulso, há um tendão que vai até o ombro, e quando os pregos foram martelados, esse tendão se rompeu, obrigando Jesus a forçar todos os músculos de suas costas, por ter seus pulsos pregados, para poder respirar porque perdía todo o ar de seuspulmões. Desta forma era obrigado a apoiar-se no prego colocado en seus pés que eram maiores ainda que o de suas mãos, porque pregavam os dois pés juntos. E como seus pés não agüentariam por muito tempo sem rasgarem-se também, Jesus era obrigado a alternar esse “ciclo” simplesmente para poder respirar. Jesus agüentou essa situação por pouco mais de 3 horas. Sim, mais de 3 horas! Muito tempo, não é verdade? Alguns minutos antes de morrer, Jesus já não sangrava mais. Simplesmente saía água de seus cortes e feridas.
     O corpo humano está composto de aproximadamente 3,5 litros de sangue (em um adulto). Jesus derramou 3,5 litros de sangue; teve três pregos enormes cravados em seus membros; uma coroa de espinhos en sua cabeça e, além disso, um soldado romano cravou uma lança em seu tórax.
     A cruz pesava cerca de 30 quilos, somente na parte superior, naquela em que pregaram suas mãos.
     Sabe porque Ele passou por tudo isso? Pra você ter acesso a Deus. Romântico não? E sabe o melhor de tudo? Ele não está mais na cruz.
Esse texto não foi escrito por mim e eu também não sei quem é o autor dele. Eu o encontrei em um dos tumblrs que eu sigo e eu jurava que tinha salvado o link junto com o texto, mas quando fui ver, não tinha.


quinta-feira, 4 de novembro de 2010

A diferença entre amor e paixão é que...


...quando estamos apaixonados achamos o outro perfeito. Quando estamos amando sabemos dos seus defeitos e mesmo assim não nos importamos.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Senso do ridículo. Por que nem todos têm?

Todos os dias, exceto aos domingos, eu passo um tempo na loja dos meus pais, vendendo, olhando a entrada. Enfim, a loja fica no centro da cidade, por onde passa todo tipo de pessoa, das mais arrumadinhas até as mais estrambelhadas possíveis. E é claro que eu, crítica como sou nem tanto, costumo reparar bastante nas pessoas que por ali passam. A maioria passa quase despercebida, com sua calça jeans, camiseta babylook e chinela havaiana. Um look comum em cidades quentes como a que eu moro. Tem outros que passam e chamam um pouco mais de atenção por estarem bem vestidos. Blusinha da moda, sandalhinha bonitinha, ou um tênis legal. Porém, tem aqueles que se destacam mais do que todos. Não, não, eles não estão usando uma peça da última coleção do (finja que tem o nome de um estilista famoso aqui). Eles usam bermudão rasgado (não rasgado do tipo "tá na moda", rasgado do tipo "tem que jogar fora"), as mulheres com uma plataforma estilo "quero torcer o tornozelo", sem contar na barriguinha secsi cheia de estrias à mostra, aqueles shortinhos que, além de não terem nem um palmo de comprimento, são tão apertados que as gordurinhas fazem aquela festa e ficam tudo pulando pra fora das roupas. É, tá xocada? Espera só mais um pouquinho. Quando é short, tudo bem, além das estrias, celulites e gordurinhas pulando, eu não vejo nada de mais, mas quando é saia? Imagina só. Aquela sua tia de setenta e tantos anos que só quer ser a sua amiguinha da escola veste aquela sainha que todo mundo sabe que não fica bem, mas ela quer porque quer usar e, além de mostrar tudo aquilo que eu acabei de citar, ainda resolve se abaixar para apanhar o dinheiro ou qualquer coisa que caiu no chão. Prontoooo! Acabou-se tudo! Até a criança mais pura passa a sonhar coisas tensas depois disso. E tem também aqueles que passam se achando OS ESTILOSOS com um moleton verde limão (moleton em Mossoró não dá) e aquele bonezinho estilo playzón com a aba pra trás. Tá estilo, tá estilo.
E tudo isso e muito mais você consegue ver da porta de uma loja no centro da cidade.
Eu não sou nenhuma expert em moda, não mesmo. Na verdade, eu acho que eu entendo bem pouco sobre o assunto, mas uma coisa é não entender de moda e outra é não ter senso do ridículo. Ninguém é obrigado a saber quais são as últimas tendências de moda, mas é quase uma obrigação que todos saibam qual a roupa certa pra cada ocasião. Tu não pode sair pelo meio da rua como se estivesse indo pra um baile funk ou rodar a bolsinha na esquina. Tem que ter senso.

Gente, eu sei que o post não é o que eu costumo colocar aqui no blog, mas é que nessa última semana eu fiquei muito xocada com certas coisas que eu vi na rua. E, falando da forma mais séria possível, eu não entendo como uma pessoa acha que usar um short de um palmo super apertado, ou uma blusa que mal cobre os seios é bonito. Eu sei que muitas pessoas não tem condições de comprar uma roupa bonita, da moda, algumas até vivem de doações, eu sei disso, mas, hoje em dia, você encontra com facilidade roupas comportadas pelo mesmo preço desses pedaços de pano que muitos estão vestindo "achando" que é roupa.
Se eu tiver ofendido alguém com as minhas palavras, eu peço desculpas, mas é que eu fiquei realmente horrorizada com uma cena que eu presenciei nessa sexta-feira, dia 29. Então, mais uma vez eu peço perdão se tiver ofendido alguém, mas peço antes disso que, por favor, tenham senso do ridículo.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Luís Fernando Veríssimo


Tentei dizer quanto te amava, aquela vez, baixinho
mas havia um grande berreiro, um enorme burburinho
e, pensado bem, o berçário não era o melhor lugar.
Você de fraldas, uma graça, e eu pelado lado a lado,
cada  um  recém-chegado você sem saber ouvir, eu sem saber
falar.
Tentei de novo, lembro bem, na escola.
Um  PS  no   bilhete   pedindo   cola  interceptado  pela
professora como um gavião.
Fui parar na sala da diretora e depois na rua
enquanto você, compreensivelmente, ficou na sua.
A vida é curta, longa é a paixão.
Numa festinha, ah, nossas festinhas, disse tudo:
“Eu te adoro, te venero, na tua frente fico mudo”
E você não disse nada. 
Só mais tarde, de ressaca, atinei.
Cheio de amor e Cuba, me enganei e disse  tudo  para  uma
almofada.

domingo, 31 de outubro de 2010

A parte ruim da vida, é que nem tudo é fácil

        Difícil é ter que viver de aparência, sendo o que nunca desejou ser só porque os outros não entendem quão difícil é a sua situação. É fingir o sentimento mais improvável no momento. É respirar fundo e contar até três. Resistir a tentação de ir lá e descarregar todo o peso do coração para alguém que provavelmente não está preparado pra isso. Fingir que a tempestade já está passando quando você, mais do que ninguém, sabe que ela só está no começo. Ter que encarar tudo que te faz mal de frente e fazer de conta que isso não te agride, não te desmorona. Sentir a maior vontade de chorar, mas ter que forçar um sorriso até chegar em casa, e quando não tiver ninguém te olhando, ninguém pra te ajudar, ninguém pra te ouvir e te entender, você desaba na cama e faz do travesseiro o seu lenço, seu amigo, seu calmante, seu ouvinte.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Amor é mais do que só amar

        Você não ama alguém simplesmente pelo formato do rosto, pela cor da pele, pelo corte do cabelo. Você ama uma pessoa pelo que ela fala, pelo que ela faz, pela FORMA como ela fala e faz. Você não pode dizer que é amor algo incerto, que hora existe, hora não existe. Hora é forte e parece que vai durar pra sempre, mas depois parece que nunca existiu. 
        Quando você estiver enxergando uma coisa nova, algo que, de início, pareça estranho, uma coisa que mesmo depois de fechar os olhos você ainda consiga vê-la, ai sim você poderá dizer que é amor.

sábado, 23 de outubro de 2010

Reputação e caráter

        "As circunstâncias entre as quais você vive determinam sua reputação. A verdade em que você acredita determina seu caráter. A reputação é o que acham que você é. O caráter é o que você realmente é... a reputação é o que você tem quando chega a uma comunidade nova. O caráter é o que você tem quando vai embora... A reputação é feita em um momento. O caráter é construído em uma vida inteira... a reputação torna você rico ou pobre. O caráter torna você feliz ou infeliz... a reputação é o que os homens dizem de você junto à sua sepultura. O caráter é o que os anjos dizem de você diante de Deus." Arnaldo Jabor

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

"É um erro ignorar emoção e intuição"

Já teve a sensação de que estava cometendo um erro, mas mesmo assim achou que devia continuar, e continuou? Dá um medo, não? Principalmente porque a gente já sabe que, mais do que nunca,  tudo pode dar errado. Mas também pode dar certo. Mesmo que 0,1% seja toda a nossa chance de se dar bem, a gente sabe que os ventos as vezes mudam de direção.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Imagine all the people living life in peace

You may say
I'm dreamer
But I'm not the only one
I hope some day
You'll join us
And the world will be as one

Imagine - John Lennon

"Tudo passa...

 ...até esse amor que eu achei que era eterno passou."

        Eu aposto que você não lembra da primeira vez que eu disse que te amava, e aposto também que você nada sentiu naquele momento, assim como não sentiu quando me disse "eu também". Antes, sua frieza me machucava, me deixava triste, porque você era uma das pessoas mais importantes pra mim e às vezes agia como se isso não fosse nada. E realmente não era.
        Durante todo o tempo em que estivemos "juntos", eu achei que no dia em que você terminasse comigo (eu sabia que seria você, porque eu nunca teria coragem de fazer tal coisa) eu sentiria vontade de morrer, iria me faltar o chão. Mas pra minha, ou melhor, nossa surpresa, ocorreu como nenhum de nós imaginava. Você me dispensou e eu sequer tive vontade de saber o motivo. Eu já tinha derramado lágrimas demais por sua causa e já tinha aprendido que isso não era o suficiente pra você sentir dó de mim. Eu sofri muito enquanto estive com você, mas agora eu só sei viver em pró da minha felicidade. Agora eu só sei correr atrás dela. 
        Se me visse de novo, se visse o quanto eu mudei, você tentaria me iludir com palavras bonitas e um olhar altamente encantador. Mas comigo não ia dar certo. E você iria sentir-se fracassado porque, pela primeira vez, alguém não caíra na sua armadilha cheia de charme. E pela primeira vez, você se apaixonaria por mim de verdade.

sábado, 9 de outubro de 2010

Carta de uma ex-mulher para seu ex-marido

        Estou escrevendo esta carta para dizer que vou lhe deixar para sempre. Fui uma boa mulher para você durante sete anos e não tenho nada a provar. As duas últimas semanas foram um inferno. O seu chefe me chamou para dizer que tinha lhe demitido e isto foi a última gota. Na semana passada, chegou em casa e não notou que eu tinha um novo penteado e tinha ido à manicure. Cozinhei a sua refeição preferida e até usei uma nova lingerie. Chegou em casa, comeu em dois minutos e foi dormir depois de ver o jogo. Não diz que me ama, nunca mais fizemos sexo. Ou está me enganando ou já não me ama mais, seja qual for o caso, vou lhe deixar. 

P.S. - Se quiser me encontrar, desista. O Júlio, aquele seu “melhor amigo” das noitadas de boliche e eu vamos viajar para o nordeste e vamos nos casar! 
Ass: sua Ex-mulher

Resposta do ex-marido para a ex-mulher

Querida Ex-mulher,

        Nada me fez mais feliz do que ler a sua carta. É verdade que estivemos casados durante sete anos, mas dizer que você foi uma boa mulher exagero. Vejo futebol para tentar não lhe ouvir resmungar a toda hora. Assim não valia a pena. Realmente reparei que tinha um novo penteado na semana passada, a primeira coisa que me veio à cabeça foi "Parece um homem!". Mas a minha mãe sempre me disse para não dizer nada que não fosse bonito. 
        Quando cozinhou a minha refeição preferida, deve ter confundido com a do meu amigo Júlio, porque deixei de comer frango há dois anos… 
        Fui dormir porque reparei que a lingerie ainda tinha a etiqueta do preço. Rezei para que fosse uma coincidência, o meu melhor amigo me pedir emprestado R$ 100,00 e a lingerie ter custado R$99,99 …. 
        Depois de tudo isto, eu ainda lhe amava e senti que poderíamos resolver os nossos problemas… Assim quando descobri que eu tinha ganho na Mega-sena sozinho, deixei meu emprego e comprei dois bilhetes de avião para o Taiti. Mas quando cheguei em casa você já tinha ido… Fazer o que? Tudo acontece por alguma razão. Espero que você tenha a vida que sempre sonhou…. 
        O meu advogado me disse que devido à carta que você escreveu, não vai ter direito a nada. Portanto se cuida!

P.S. - Não sei se eu alguma vez lhe disse isto, mas o Júlio, o meu “melhor amigo”, é portador do virus HIV. Espero que isto não seja um problema… 

Assinado: Milionário, Bonitão, Gostosão e Solteirão

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Manu Gavassi


"Uma hora com você no telefone
Sete dias e agora você some
Quatro notas só pra eu me distrair
Você me enche mas eu nunca falo nada
Como eu queria ser a sua namorada
Mas pensando bem é melhor deixar assim"

Quatro Notas - Manu Gavassi

        Vai ter gente que vai me criticar por causa do assunto do post, e muitas vão parar de ler assim que virem o título, mas o blog é meu e eu posto aqui o que eu quiser.

        No começo eu não era muito fã da Manu, achava que ela era só mais uma invenção besta da Capricho, mas de uns tempos pra cá eu vi que ela não é tão ruim assim como alguns dizem. Na verdade, eu achei as músicas dela muito lindas. Sabe aquela letra que você escuta e parece que foi feita especialmente pra você? Pois é, foi essa a impreção que eu tive quando eu ouvi "Quatro Notas" e a maioria das outras músicas da cantora. Sem contar que a Manu canta muito bem e tem uma voz linda.
        Ela já gravou até um clipe (que realmente não ficou dos melhores) da música "Garoto Errado" que eu também gostei muito.


        Então, se você não acha que gostar de modinhas é coisa de gente sem cultura, ou que a geração de hoje não nasceu pra cantar, eu super recomendo as músicas da Manu. Em especial Quatro Notas, Canta Comigo (composta pelo Lucas, da Fresno) e Promete pra mim. São as minhas favoritas.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

A verdadeira beleza não é visível aos olhos

Você se torna mais atraente sendo a mulher que você é. De cabelos lisos ou cacheados. Com maquiagem ou com o rosto ao natural. Vestindo roupa de grife ou com uma calça jeans e uma camiseta básica. Você se torna atraente por aquilo que seu olhar transmite, pelo que seu corpo revela, pelo que seus lábios dizem, ou seja, por sua essência.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

When my dreams come true

        Se eu terminar a minha vida depois de realizar todos os meus sonhos, todos poderão dizer que eu morri feliz. Meus sonhos, e tenho certeza que os seus também, são o que me fazem ter vontade de seguir em frente. O sonho de me formar, o sonho de formar uma família, o sonho de compartilhar momentos, o sonho de ser feliz. Essa é a minha verdadeira razão de viver. Se você tem um sonho, o interessante é que você corra atrás dele, sem passar por cima de ninguém, claro. Mas que corra, corra muito e não descanse até chegar o momento certo de conquistá-lo. 

"Todos nós temos nossas máquinas do tempo. Algumas nos levam de volta, elas são chamadas recordações. Algumas nos levam adiante, elas são chamadas sonhos." Jeremy Irons

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Little Manhattan

        O amor é um negócio feio e terrível, praticado por tolos. E um dia ele vai pegar seu coração e deixar você sangrando no chão. E agora, você me pergunta, o que eu ganho no final? Nada além de algumas incríveis lembranças que não se esquecem. A verdade é que haverá outros amores, quer dizer, assim espero. Mas você nunca terá esse primeiro amor novamente esse primeiro amor sempre será ela...
        O amor não é de palavrinhas ridículas. O amor é de grandes atitudes. O amor é sobre faixas de aviões voando sobre estádios, propostas de casamento em telões, palvras gigantes escritas no céu. O amor é fazer um esforço extra, mesmo que doa... Deixando tudo pra trás. Amar é encontrar uma coragem dentro de si que você mesmo nem sabia que tinha. Talvez nem tudo deva durar para sempre, certas coisas são como escrever no céu... Uma coisa muito bonita mais que dura alguns instantes apenas, e depois... Depois você entende né? O amor realmente é terrível!
        Fuja enquando ainda pode. Siga meu conselho. Faça como o vento...

ABC do amor

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Tô "p" da vida

        Para algumas pessoas, escrever é muito fácil. Só basta um lápis e um papel (em alguns casos, nem precisa de papel). Mas para outras pessoas já é mais complicado, como no meu caso. Eu passo eternos minutos, às vezes horas, tentando passar pro papel aquilo que eu estou sentindo, ou uma opinião minha que eu gostaria que os outros conhecessem. E imaginem só, depois de ficar um tempão espremendo minha cabeça até sair algo no mínimo bom, vem um filho da mãe e com dois simples comandos do teclado faz parecer que tudo aquilo foi feito por ele. PORRAAAAAAAAAAAA, POR QUE VOCÊ NÃO É MAIS ORIGINAL? Tem aqueles que copiam e colam, mas que ainda se dão o trabalho de creditar. Ai tudo bem, a gente se sente até lisongeado. Afinal, alguém gostou tanto do meu texto que resolveu publicá-lo por livre e espontânea vontade. Mas dá a maior raiva lê-se vontade de matar quando acontece o que aconteceu comigo essa semana.
        Eu estava visitando alguns tumblrs, como de costume, e resolvi dar uma olhada em um dos perfis que eu sigo, e adivinha? Dou de cara com um texto que eu havia publicado a uns três dias atrás(não, não havia sido reblog). Até ai tudo bem, se no final o infeliz não tivesse colocado "minha autoria". QUALÉ?? E vejam a minha situação. Era um dos tumblrs que eu mais gostava. Eu ficava encantada com os textos que o dono daquele tumblr supostamente escrevia. Mas ai caiu a ficha. Se ele fez isso com o meu texto, quem garante que não foi feito o mesmo com todos, ou boa parte, dos outros textos?
        É muito bom quando alguém elogia uma obra sua ou, no caso do tumblr, dá reblog. Mas ler o seu próprio texto no blog de outra pessoa assinado por seu fulano, é terrível. Até mesmo as pessoas que tem facilidade pra escrever sentem-se mal com isso. Todo mundo tem capacidade de escrever textos maravilhosos, mas pra isso tem que praticar. Só que alguns acham muito mais fácil apertar Ctrl+C / Ctrl+V e que se danem os verdadeiros artistas.

        Acabou o drama. Foi mal ai pelo  sermão e pelos palavrões, mas quem já passou por isso sabe o quanto é chato. E só pra lembrar, inspirar-se e plagiar são coisas totalmente diferentes. Você pode achar um texto interessante e fazer um outro inspirado nele. Ai tudo bem. Mas se as mudanças forem poucas, ainda é interessante dizer de quem é a idéia original. Do contrário, é plágio do mesmo jeito.

Eu queria dizer que eu fiquei muito feliz com os comentários do post anterior, não pela quantidade, mas pelos comentários em si. Gostei muito de ver que algumas pessoas discordaram do que eu disse no post, o que quer dizer que elas realmente leram o que eu postei. Por mais que seja bom abrir a página do blog e dar de cara com inúmeros comentários, eu me sinto muito mais grata em ver que as poucas pessoas que comentaram realmente sabiam o que estavam dizendo, e não só com a intenção de que a visita fosse retribuída. Sabe, eu estou falando daqueles comentários do tipo "Amei" "Que lindo". Às vezes a pessoa realmente gostou do post e não tem muito o que falar, então, resolve só dizer o que achou mesmo. Mas tem pessoas que nem se dão o trabalho de ler o post, simplesmente comentam, as vezes não sabem nem do que se trata.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

"Eu não sei viver sem você"

        Sério? Ainda tem gente que fala isso? Que brega. Não por estar demonstrando seu amor por alguém, mas por menti de uma forma tão descarada para a pessoa que você diz amar.
        Sabe, não culpo os apaixonados por falarem bobagens, por imaginarem coisas absurdas, é tudo muito aceitável. Mas que tal pensar um pouquinho mais antes de falar uma coisa tão séria quanto "eu não sei viver sem você" pra alguém que te quer tão bem, e que provavelmente você quer bem, mesmo sabendo que isso não é verdade. É o mesmo caso do "eu te amo". Todo mundo diz, mas nem todo mundo senti.
        Antes de conhecer o "amor da sua vida" você tinha uma vida, não tinha? Se amanhã vocês terminarem, vocês vão continuar vivendo, não vão? Então, pra que ficar fingindo que sua vida depende de outra pessoa quando você mesmo sabe que só depende de você? Ao invés disso, diga que a ama, ou melhor, demonstre isso, vai parecer muito mais sincero e com certeza marcará muito mais do que palavras bobas.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Falsa verdade

        Eu deixei de acreditar no "pra sempre" e no "conte comigo pra tudo". Sabe por que? Porque isso já me ferrou demais. Eu botei fé que quem me dizia isso estava sendo verdadeiro comigo, mas eu aprendi que não, e aprendi quando eu vi amizades serem desgastadas, amores acabando e memórias sendo esquecidas. Era tudo pra ser eterno.
        E tiveram também aqueles momentos em que eu precisei de um amigo pra conversar e me dar conselhos. Eu não o encontrei. Tudo bem, se ele não tivesse dito que me ajudaria no que eu precisasse.
        Sabe, pra quem diz "pra tudo, pra sempre" um ombro devia ser o mínimo.
        Mas é assim, a gente aprende errando. E cada decepção nos fortalece. Querendo ou não, quebrar a cara é necessário.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Espectro de vida, não é vida

        Pra você que diz que é drama, que acha que eu exagero e que eu deveria levantar as mãos pro céu e agradecer por tudo que eu tenho. Pra você mesmo. Eu digo que você não sabe pelo que eu passo, você não tem noção de como é o meu dia-a-dia e de como sou tratada. Você passa por mim e me olha como se assim pudesse me desvendar por inteira, descobrir o meu passado, como está o meu presente e o que eu quero para o meu futuro, mas você não sabe de nada. Não é porque você não ver marcas no meu corpo que eu não as tenha. Existem as marcas internas, mais difíceis de curar do que qualquer arranhão no braço ou corte na perna. Porque pra esse tipo de machucado não existe remédio, a não ser uma grande dose de tempo, mas nem todos estão dispostos a esperar o resultado.
        O fato de você nunca ter me visto chorando não significa que eu esteja sempre alegre e que minha aparência saudável mostre como eu realmente estou. Posso está estampando um sorriso em meu rosto, mas em meu coração caem lágrimas após lágrimas, consequência de muitas desilusões e lutas contra mim mesma. Sinto que, assim como no relógio, existem ponteiros que me dizem o quão próximo está meu fim. Mas isso não é nada, o que realmente me magoa é saber que eu estou passando pela vida e não estou levando dela nenhuma lembrança que vá me fazer sentir vontade de voltar. Foi apenas uma viagem em vão sem motivo aparente.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Vire a página e continue vivendo

Sabe de uma coisa? Eu resolvi te esquecer. Não risquei seu número da minha lista de telefone e nem taquei fogo em todos os presentes e cartas que você me deu. Eu simplesmente decidi parar de sofrer. No começo eu achei que seria impossível, pensei até que me arrependeria de tentar te tirar da minha cabeça, mas eu vi que pra que as coisas dessem certo eu tinha que me esforçar mesmo, conter o choro e parar de olhar as nossas fotos sempre que sentisse sua falta. Foi difícil, extremamente difícil, mas eu consegui. Eu ainda penso em você, mas não sinto vontade de chorar quando isso acontece, não tenho mais vontade de ligar pra você e pedir pela trigésima vez para termos uma útima conversa e tentarmos novamente. Eu ainda lembro dos momentos maravilhosos que nós tivemos e com certeza queria que eles voltassem, mas dessa vez nós poderíamos apenas ser amigos, curtir como dois grandes amigos que não se vêem a um tempo e estão cheios de novidades pra contar. Porque você é uma das melhores pessoas que eu já conheci, mas como o amor da minha vida você me decepcionou muito.

domingo, 12 de setembro de 2010

Eu disse "DEIXE"

É, eu sei. A vida vive me surpreendendo e me pregando peças. Me dá mil e uma rasteiras só pra eu ter que me levantar depois. Mas isso não é motivo pra sentirem pena de mim, sintam pena de si mesmos, já que suas vidas são tão sem graça ao ponto de vocês terem que vim procurar algo que os oculpem na minha. Eu sofri uma perda ontem, e daí? Hoje é outro dia, um novo dia. Remuer e chorar nunca foram a minha praia. Sabe de uma coisa, eu até prefiro cair de vez em quando, só assim eu consigo descobrir qual o ponto que me mantém em pé. Medo de cometer erros, pra que? Todo mundo erra, por que justo eu teria que fazer o papel da menina perfeita? Eu não quero, não quero mesmo esse papel. Se você quer, toma, é seu. Mas fique sabendo que os mocinhos nunca chamam tanta atenção quanto os vilões, e sabe por que? Porque os vilões se arriscam, eles não tem medo de aparecerem mal na fita. Isso é que é uma vida. Não essa merda que muitos chamam de vida só porque está aparentemente perfeita. Eu quero mais é me divertir, aproveitar o momento ao máximo que eu puder. Não importa se vai durar um dia, um mês, um ano, ou se vai ser pra sempre. Se acabar, acabou! Ponto. Ou melhor, vígula. Porque não é só porque uma coisa teve um fim que a minha vida termina também. Pelo contrário, ela só está começando e pra melhorar começando da forma mais proveitosa de todas, me atrevendo e me superando. Eu sou jovem e ainda tenho muito o que viver. Pra que pensar seiscentas vezes antes de fazer algo e acabar com uma baita de uma dúvida, ao invés de pensar uma, duas, no máximo três vezes só pra ter certeza de que aquela escolha é a melhor? Que se danem os perfeitos. Que se danem os mocinhos. Que se danem todos que não vivem. Porque eu estou indo viver e não vou voltar tão cedo.

"Você quer estar seguro e bem, ou você quer se arriscar e ser grande?"

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

14h do dia seguinte


- Alô!
- Amanda?
- Quem mais seria?
Meu tom era de pura frieza.
- Como você está? -Ele não parecia tão preocupado quanto tentava mostrar.- Estou ligando desde cedo, por que não me atendeu?
Que absurdo ele perguntar isso.
- Eu não estava com vontade de falar com você.
Eu não ia dizer que tinha passado a noite acordada por causa dele e que por isso havia dormido até tão tarde. Deixei ele pensar que eu estava simplesmente o ignorando.
- Não precisava ficar tão chateada comigo. Você sabia que um dia isso ia acontecer. Ou você achava que nós íamos nos casar?
Aquela pergunta fez eu me sentir ainda mais idiota do que na noite anterior. Minha vontade foi de dizer que sim, que eu achava que aquela noite seria a noite em que ele me pediria em casamento e me diria o quanto ele sonha em passar o resto da vida comigo, mas que agora sabia que aquilo era uma bobagem, e em seguida desligaria o telefone na cara dele. Mas eu não tinha forças pra tanto, e acabei respondendo um simples:
- Não, claro que não!
- Nós podemos conversar com mais calma?
- Não.
E encerrei a chamada. Desliguei o celular e passei o resto da tarde chorando, pedindo a Deus que ninguém entrasse de surpresa no meu quarto e me encontrasse naquele estado de pura idiotice.
VISITE TAMBÉM: POSSO DIZER